quinta-feira, 15 de outubro de 2009

ACREDITO NA DEMOCRACIA

A democracia agradece I.

Nesta semana estive conversando com o Vereador Silvestre Leal (PMDB). Fiquei impressionado com a observação feita por ele, ao se referir às publicações feitas no blog, deixando claro a valia delas para a democracia em nossa cidade. Ele está em seu primeiro mandato, e mesmo sendo novo no meio político, já é digno de elogios por minha parte. Já fiz duras críticas ao Vereador, e ele as recebeu como fator principal para seu crescimento. Pena que nem todos os vereadores e aliados do poder executivo partilhem da mesma opinião que ele.

A democracia agradece II.

Outro que me impressionou foi o Prefeito José Osvaldo(PSDB). Encontramos-nos no Aeroporto de Uruaçu. Ele fez questão de vir ao meu encontro e cumprimentar-me, agradeceu-me pelas minhas publicações no blog, e ainda destacou sobre a importância de termos uma imprensa livre e democrática, onde as observações feitas têm cunho político, crítico e que servem para ajudar corrigir alguns itens necessários para uma administração voltada para o bem estar da comunidade.

Autor do Blog.

Infelizmente algumas pessoas criam o imaginário negativo em relação ao autor do blog. Não sou contra a oposição e nem a situação, mas sim a favor de Porangatu. Não tenho nem um inimigo. Infelizmente fui mal interpretado por algumas pessoas que gratuitamente passaram a me odiar. Mas, fazer o quê, nem Jesus Cristo, agradou a todos.

Sou apenas um profissional de comunicação com 20 anos de carreira, e que nunca, se auto- promoveu em trocar de benefício pessoal. Acredito na democracia, e espero que os que não gostam de ser criticados, busque o conhecimento, pois assim se libertará do autoritarismo, repudiado na sociedade do século XXI.


Temos necessidade ao mesmo tempo de reanimar o pensamento crítico e a imaginação política. O pensamento crítico não é o verdadeiro sempre negativo sobre o presente, em benefício da nostalgia das soluções mitológicas do passado; a imaginação não é a edificação de um modelo de sociedade projetado para o futuro. O pensamento crítico comporta necessariamente uma parte autocrítica e conduz aos problemas de fundo. A imaginação tem por tarefa inventar um possível, mesmo se ele é hoje improvável. Os dois estão legados: a crítica chama a imaginação e a imaginação chama a crítica.

O Estado Democrático de Direito vive, portanto, uma grave crise, que é aprofundada pelos efeitos da globalização, isto é um fato. Mas, essa crise não permite aos apocalípticos de plantão afirmar, igualmente, que a democracia, e o próprio Estado, chegaram ao seu fim.

Nenhum comentário: